quinta-feira, 17 de maio de 2018

63. O Dilúvio como realmente foi (REPOSTAGEM)


É até mesmo humorístico fazer qualquer observação, que se possa dizer-se verdade sobre o Dilúvio nos moldes relatado pela igreja como “castigo Divino”; sem falar do Continente Atlantis, suas ilhas e colônias.  
Na realidade não há muito para se comentar sobre o tema por ter sido um evento cósmico natural que acontece a cada ciclo de 2.150 anos lineares chamado de “Era” e nada, absolutamente, tem a ver com “castigo divino”. Esse acontecimento pode ser mais ou menos acentuado em resposta ao que o homem tem feito com a natureza.
Todos os planetas são Seres Vivos, que, “se limpam” das energias negativas, como ódio, guerras, corrupção, ganância, abuso de poder, destruição da natureza, crenças religiosas e suas doutrinas, trazendo a mudança de pólo, terremotos, tsunamis, enchentes, desastres, tufões, dilúvios...
Com a terrível catastrófica pulverização energética de Atlantis que a tirou dos mapas de vez, alguns Atlanteanos conseguiram se salvar em suas máquinas temporais e naves espaciais, devido a sua superioridade espiritual e domínio tecnológico, mas o enorme desastre causou uma terrível Mudança de Pólo no planeta que incitou um gigantesco dilúvio varrendo tudo que se encontrava pela frente. Como sempre, a igreja, ardilosa e hipocritamente o fez parecer aos habitantes da Terra como se fosse um “castigo divino”, para colocar em prática o seu plano de limitação, opressão e domínio do homem, amedrontando-o com a “invenção do pecado, do inferno e do engodo do dízimo”, para a lucrativa super venda de indulgências em sintonia com a ganância.
Muitos Atlanteanos  escaparam para as suas colônias, como o Egito,  Amazonas,  Grécia... levando ensinamentos.
Anos mais tarde, os Atlanteanos e outros extraterrestres como os Lemurianos, por exemplo, retornaram às outras partes da Terra, onde iniciaram o repasse de seus conhecimentos. Razão porque outras culturas como a grega, a egípcia, por exemplo, aprenderam, repentinamente, a astronomia, a medicina, a matemática, a agricultura... Daí, graças aos ensinamentos avançados e superioridade espiritual desses extraterrestres, algumas regiões da Terra tiveram grandes avanços tecnológicos e curas de suas doenças.
Surgiram então as pirâmides construídas com a energia da levitação cujos extraterrestres a dominava, e tudo se desenvolvia com o uso correto da tecnologia energética, sem abusos.
O abuso de poder, uso indevido da energia e arrogância do Povo Atlanteano que começou a  aparecer entre eles  já bem no final de sua civilização, está se repetindo na Terra com muito mais agravantes, mas em escala diferenciada. Há muito abuso do uso do subsolo, das fontes d’água e mananciais, construção de usinas hidrelétricas em regiões indevidas, desmatamento, agrotóxicos, abuso do poder, energias negativas das religiões e seus engodos  doutrinários, ganância, violência, arrogância, hipocrisia, corrupção...
É oportuno salientar, que a Terra de agora não detém o controle tecnológico das máquinas temporais e das naves espaciais que Atlantis(Lanka) detinha, para uma  fuga em massa para outros planetas. E a Terra sequer é um planeta adulto e espiritual, o que a coloca  numa situação muito delicada, agravada com a hipocrisia das religiões, seus doutrinamentos, pregações ardilosas, ego e da corrupção, o que não existiam em Atlantis, mas mesmo assim a civilização foi destruída violentamente.
Pensamentos e emoções são energias que criam a sua realidade de vida e a do planeta, e sem a conservação da Mãe-Natureza e o  Amor Incondicional do Povo da Terra, tudo é muito possível acontecer nesta Transição Solar que estamos. A ganância política, a fome de domínio, o fanatismo religioso e “dízimo e doações” - geradores de densas energias  conflitantes  -   tem, em massa, destruído a paz mundial e matado a muitos inocentes aqui e no outro lado do mundo, o que formata  uma situação por demais delicada para o planeta.

As religiões com suas igrejas, seus escritos e pregadores, são elementos hostis criados pelos patriarcas da religião, induzidos pela ganância da hierarquia draco-reptiliana da falsa-luz ,  para manipular, controlar e debilitar a capacidade individual e coletiva da raça humana ao longo do tempo, e que vem legitimar os conflitos, a anarquia, seus assassinatos, o racismo, o preconceito à sexualidade e à homofobia.
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)

                                                                                                        
            

domingo, 13 de maio de 2018

62.Os pregadores querem "nos salvar" de que ? (REPOSTAGEM)


“Eles vieram com um livro chamado bíblia nas mãos e a religião deles. Roubaram as nossas terras, esmagaram as nossas Almas e agora nos diga se devemos ser “gratos” ao deus deles por termos sido “salvos”. (Chefe Pontiac da Tribo Ottawa, Canadá)

“Salvação” ???  que palavra é essa sem qualquer conotação espiritual, usada pelos pregadores de um livro doutrinário criado pela ambição do homem durante o império romano? Já somos salvos pelo Sopro da Vida Eterna e a nossa “volta ao Lar Divino” já foi, desde a nossa criação, garantida pela Soberana Fonte Infinita da Luz, do Poder e da Vida!
Somos Luz Divina e portanto, Soberanos, Iluminados pela Fonte e nos governamos por nós mesmos e... conhecemos o nosso Caminho.

Estamos encarnados na Terra pela livre escolha de nossa própria ALMA. Ela é totalmente livre e liberta, entretanto, o “astuto-mentiroso” também chamado de “o maquiavélico Demiurgo”, invade a sua Luz na hora da sua  morte com os “ardilosos criadores do karma”, para induzi-lo à uma reencarnação mentirosa e “preparada” por eles, onde você terá sofrimento e uma vida atribulada. Eles roubam “a sua Consciência Divina”.
Essa hierarquia draco-reptiliana da falsa-Luz, vem induzindo os humanos da Terra desde o início da formação do planeta; querem dominá-los com vãs mentira, iscas encarnatórias e opressão. Assim, o quanto mais cedo você SENTIR-SE  pronto para se desligar das crenças religiosas e doutrinas, mais rapidamente você recuperará a sua Consciência Divina.
Lembre-se que você é Luz Divina, Ser soberano que se governa por si mesmo sob a iluminação da Soberana Fonte da Luz, do Poder e da Vida.
Convido-lhe a ler uma série de 11 textos-mensagens, do    ao 11º texto-mensagem denominado “Reencarnação Inconsciente”, onde o texto-mensagem nº 5 é um modelo de “revogação dos acordos feitos inconscientemente com essa hierarquia mentirosa”. Mas comece do primeiro para que você possa ter total entendimento do tema.

A Luz não interfere na sua escolha, na sua decisão, porque cada um se apronta para a recuperação de sua Consciência Divina na sua hora, no seu momento.

A igreja e seus pregadores atrai com engodo, induz os seres humanos “menos informados”  com promessas vãs e mentiras, levando-os  ao medo usando iscas como: “salvação, culpa, pecado, inferno, sexo, dízimo...” para limitá-los, oprimi-los e dominá-los.
Querem o seu dinheiro  e a sua servidão !
A “hierarquia mentirosa da falsa-luz”, está sempre atuante na religião com seus escritos e doutrinas ardilosas para invadir a sua soberania e sugar a sua energia.
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)



quarta-feira, 9 de maio de 2018

61.Reverência à Deidade Solar, o Senhor da Vida (REPOSTAGEM)


Divina Luz do Mundo, Mestre da Criação e Senhor da Vida. Vós sois a Energia da nossa vida, o nosso Divino Sol Interior.
Iluminai-nos com a vossa Essência Universal e com a Gênese do Todo.
Com vasta dimensão de amor do nosso coração, somos agradecidos a Vós pela Vossa Luz Cintilante, Calor, Beleza, Aconchego, Vida e Manutenção de nossa existência. Vós sois o Pai de todas as gerações, a Energia Vital  e Essencial da Consciência. Reverenciamos a Vós com a força divina de nosso amor incondicional por serdes a Energia Sustentadora de Toda a Vida. Sem vós, Poderosa Luz Viva,  não haveria existência alguma.

Que os nosso  Divino Sol Interior, cintile como o Vosso numa só energia para co-habitar Convosco no Universo, ó Magnífico.
Glorificamos e honramos a Vossa Essência Divina!

Mostrai-nos com a visão de Vossos Raios de Esplendor e Energia, o Caminho do Ser e não do Ter para o resgate de nossa Consciência Divina e que possamos, dispositivamente, cumprir os propósitos reais de nossa missão na Terra.
A Vossa Luz nos ensina a ser todos UM na Teia da Vida, Poderoso Senhor da Vida !
Resplandeça em nós a Vossa Energia de Vida para que, dignamente, possamos trilhar o Caminho de Vossa Luz.
Que os Vossos Raios de Calor e Força Divinas resplandeçam em nós para sermos tão fortes, justos  e incondicionais em nosso amor como Vós sois, concedendo a vida ao Todo, incondicionalmente.
Ó Sapientíssimo Avô-Sol Senhor e Mantenedor da Vida , nos supre com Vossa Consciência Divina, com  a prosperidade espiritual, alimentadora e financeira e indica-nos a nossa missão diante de Vós para que a cumpramos com dignidade, justiça  e amor.
Que a Vossa Energia esteja em nós, poderosamente, para dissipar as nossas fraquezas e queixumes e curar os nossos vícios, arrogância, enfermidades  e doenças trazendo-nos ascensão ao Vosso Reino cheio de Graça, Energia e de Beleza Natural.
Vós sois a Luz do Mundo e não há outra Luz senão a Vossa!
Vós sois, Divino Avô-Sol, a Soberana Fonte da Luz, do Poder e da Vida !!!
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)




sábado, 5 de maio de 2018

60. Xamanismo x Espiritismo (todas as linhas) REPOSTAGEM


Para atender a pedidos de alguns amigos e seguidores dos meus Blog, passo abaixo um texto esclarecedor, despreconceituosamente, sobre o Xamanismo e o Espiritismo.

"Não se iluda com a SOMA, porque é na DIVISÃO que nada se DIMINUE, mas se MULTIPLICA para formar UM".  Thunna Burnama 
                                 
Xamanismo não é religião, seita, dogma ou doutrinamento; não é cristão, mas pagão. Paganismo é o respeito do ser à Divina Mãe-Terra, à Natureza, a todos os seres vivos, sejam animais, vegetais ou minerais que formatam a única Igreja Viva e Natural da Terra,  portanto é Espiritual e não aceita o batismo, a incorporação, a canalização, a religião, os textos bíblicos, as pregações e pregadores e a um deus único;  é Espiritualidade Superior, o Cosmo, a Luz Divina na Alta Frequência da Luz, a Soberana Fonte Central da Luz Que-Tudo-É.

Paganus (pagão) é o aldeão, o camponês, o que vive no pagus (campo, campo aberto, na natureza em conexão com a Divina-Mãe-Terra), nossa alimentadora e protetora, que nos aconchega e abriga. A igreja chamava de pagão, ao camponês que curtia a Natureza, a Divina Mãe-Terra com todos os seus seres vivos e não aceitava ou aceita, absolutamente, os engodos religiosos com os seus dogmas, doutrinas e dominações.

Pagão é, pois, o mesmo que “não-cristão”, o que não foi batizado ou não o aceita, o que não crê nas crenças religiosas, nas seitas, nos dogmas, nos pregadores de textos religiosos como a bíblia, no casamento cristão, num “deus” único, humano, criado pela mente humana à sua imagem e semelhança. Mas crê piamente na Natureza, na Soberana Deidade da Fonte da  Luz Que-Tudo-É, na Soberana Fonte da Luz de onde tudo deriva e provém,  na Divina-Mãe-Terra... a Mãe que alimenta, cuida, protege e abriga.

O Xamanismo busca a Expansão da Consciência e a cura d’Alma através das meditações, dos  Cristais, dos Devas da Natureza e a conexão com a Divina Mãe-Terra bem como conhecimentos akáshicos através das pedras, dos montes, das Plantas de Poder, como a Ayáhuasca, o Rapé Sagrado e os banhos energéticos, por exemplo, para resgatar a clarividência, a telepatia e a forte conexão com a Consciência Divina roubada pela hierarquia draco-reptiliana da falsa-luz, que astuciosamente criou os “senhores do karma” e várias deidades, anjos e santos holográficos como isca para limitar e oprimir os seres humanos da Terra.
O Xamanismo cumpre as leis universais de que todo ser é livre e liberto de dominações energéticas ou materiais, e que  nenhum ser seja qual for, tem a permissão para sugar a energia de outrem ou invadir o seu espaço soberano enquanto encarnado.

Somos seres espirituais que temos  uma roupagem chamada de corpo que nos permite viver na baixa freqüência da Terra, e não um corpo que tem um espírito; a nossa natureza é a Luz Divina.

Já o Espiritismo, seja qual for a linha,  é cristão, é doutrina, é Astral, com incorporação de espíritos terrenos desencarnados ainda na Quarta Dimensão, que crê em textos bíblicos, incorporação, canalização, doutrinamento  e em Jesus como  o único “filho” de um deus criado pelo homem à sua imagem e semelhança. Não cumpre a lei que determina a soberania do espaço alheio da Alma encarnada..

A Natureza é viva, é sagrada e somos um Órgão dela. Portanto todos os seres vivos,  são irmãos perante a Soberana Fonte Que-Tudo-é, também chamada de a Soberana Consciência, a Fonte, Soberana Fonte da Luz, do Poder e da Vida.Quando o Xamanismo chama a um ser vivo de irmão, está se  referindo, portanto,  aos animais, aos vegetais, as pedras, aos astros... pois todos são seres vivos em estágios diferenciados na busca da  ascensão espiritual.

O Soberano Sol opera com toda a Sua força e Poder Energéticos; é a própria vida cintilando seus raios de vida-e-existência sobre todos os Seres Vivos, seja animal, vegetal, sólido, planetas, astros...o Multiuniverso.
Xamanismo é obra multiuniversal levando evolução espiritual à Alta Frequência da Luz a todos os Seres; é cura d'Alma, guiança e proteção.

O Xamanismo nasceu com a Criação Universal, pois que é a própria Natureza, a própria Espiritualidade sem qualquer conotação religiosa, de seitas, de dogmas, de  doutrinamentos, de limitações  ou de textos religiosos. Portanto a sua idade remonta à Soberania da Criação Universal, pois é o Poder Espiritual, natural; é a integração do Sagrado com todo o Universo. São os objetivos do Xamanismo, que é além, a reconexão do Ser com a sabedoria interior, com a multidimencionalidade como Ser Dimensional que é, porque a baixa frequência da Terra, seja, as crenças religiosas, as seitas, os dogmas, as doutrinas, o ego, a ganância, tiraram o Ser Humano de seu verdadeiro Caminho Espiritual, porque a nossa natureza é ser Luz Divina.

Infelizmente, ainda há pessoas que  pouco ou quase nada conhecem do Xamanismo, e acham que Xamanismo “é coisa de índio”  e muitas vezes, preconceituosamente, perdem o seu interesse de trilhar o Caminho da Alta Frequência da Luz, mantendo-se presos às limitações, opressões, submissões e domínio das doutrinas, das seitas, dos dogmas, de escritos religiosos urdiosamente tendenciosos e das crenças religiosas por tradição familiar.

Somos seres espirituais, multidimensionais, eternos caminheiros cósmicos, já com “passagem reservada para uma próxima jornada”, quando a religião é obra ego-pretensiosa do homem induzido pela ambição para submeter e aprisionar o próprio homem, atrasando a sua ascensão, quando viemos a Terra com o único propósito de trilhar o Caminho da Ascensão na Luz para o nosso crescimento espiritual.
Essa é a meta a ser atingida por todos os seres vivos. Alguns mais cedo do que os outros, porque cada um se apronta para a sua ascensão na sua hora.Se não nesta existência, numa, dentre tantas outras vindouras.
Ascensão espiritual é Luz, é verdade, é saúde física e espiritual, é abundância e prosperidade, é amor incondicional, é unicidade, é alegria... quando o desequilíbrio energético do espírito, gerido pela crença religiosa, pelas doutrinas, pelos dogmas e seitas, conduz, indubitavelmente, às enfermidades, à depressão, às doenças, às limitações e domínio, além é claro, de atrasar o planeta na sua ascensão como um Ser vivo que é.

A Alma anseia pela ascensão e deseja vivenciar as suas experiências existenciais  para então se qualificar e servir a Soberana Fonte Central da Luz.
A Akasha ou Registros Akáshicos é como um cartório onde os fatos e situações existenciais da Alma são ali registrados em cada uma existência vivenciada.Os nossos feitos evolutivos nesta existência, é que determinarão para onde vamos a seguir, para qual planeta e para uma determinada missão, porque todos nós viemos para cumprimento de uma missão determinada pela Soberana Luz.

Xamanismo, é pois, estimados companheiros de jornada,  a integração com o TODO, e o TODO é o Infinito Universo de onde viemos como Divina Luz da Fonte Central, criados pelos seus Geneticistas Iluminados e de onde tudo deriva e abriga a todos os seres vivos, sejam  eles vegetais, animais,  humanos, humanoides, a natureza, os planetas, as estrelas...

Xamanismo é Amor Incondicional onde todos os seres vivos formam o TODO em UM com a Grande Fonte Soberana da Luz Universal. É a perfeita integração.
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)




terça-feira, 1 de maio de 2018

59."Pastoreando" o seu dinheiro (REPOSTAGEM)


“Não busque a Verdade em nenhum texto escrito (escrituras, bíblia, etc), porque a Verdade é a Vida, enquanto os textos escritos são da mente do homem e estão todos mortos... e a Verdade se mostra sozinha na Fonte Iluminada a cada dia, a cada momento e nada,  absolutamente nada, ficará oculto.” (Thunna Burnama)

Os “menos discernidos e informados” que se cuidem !!!

Além das enormes igrejas palacianas já existentes, o desemprego neste país, tem trazido uma mega-abertura de pequenas igrejas evangélicas, onde o tema de abertura é  sempre o mesmo: “dízimo”.
Tenho visto em pequenos e grandes municípios “abrirem igrejas evangélicas” da noite para o dia. É surpreendente !!! Isso tem acontecido em larga escala no Paraná, em São Paulo... por todo lado,  não somente em alguns estados. Há até pregadores que discutem entre si sobre quem tem mais “membros” e o tema “dízimo” está sempre em evidência por trás dos bastidores. Muitos são homens ou mulheres socialmente despreparados, sem um bom português, rudes até, onde o dinheiro é o alvo. Há muito já se vê sobre a venda de igrejas evangélicas  na sessão de classificados de grandes jornais, onde o anunciante declara “Vende-se igreja com um bom número de membros que dá boa renda mensal”.

Durante suas “orações” frente ao público, os pregadores são “anjos encarnados”, serenos , educados e respeitadores, que dramatizam o choro, o desespero e o sofrimento alheio, e o fazem  em voz alta para o público ouvir e se comover,  até mesmo “pedem” por eles e correm “lágrimas”( de crocodilo, é claro!).Mas, quando distantes, se consideram ‘deuses”, donos de uma “verdade inexistente” e não respeitam sequer os mais idosos, os mais humildes e os animais. Alguns maltratam animais, as pessoas,  bebem, fumam e não passam sem uma cervejinha e...
É um verdadeiro teatro !!!
Conheci uma certa pessoa, que com o desemprego no país, deixou sua profissão pouco rendosa e procurou se habilitar para abrir uma casa lotérica. Disse-me então, que  se a casa lotérica não lhe der um bom dinheiro(expressão dele),  ele iria abrir uma pequena igreja evangélica, porque  um seu amigo assim o fez e está “bem de vida”. Veja, essa pessoa “tem uma outra crença religiosa”, mas... a conta bancária “fala mais alto” para a maioria dos  menos-informados e discernidos.

A palavra “dízimo” teve seu uso acelerado quando Constantino, que ia ser deposto como imperador de Roma por tirania,determinou, no Sec.III,  a criação das igrejas primitivas. Ao criar a bíblia politicamente no ano 325, Constantino foi titulado o primeiro papa e com isso ele não foi destituído como imperador, mas determinou , obrigatoriamente, que a partir daquela data, todos doassem dez por cento de sua  produção agrícola e não dinheiro, para manutenção do império porque a cúpula do império não acatou a indução de Constantino que previa uma igreja mantida pela monarquia. Tudo politicamente, porque ele sequer acreditava na Luz Soberana ou qualquer ritual religioso.

Portanto, o pagamento do dízimo “induzidamente cobrado” pelos ociosos pregadores, não é religioso, e sequer, Espiritual, mas político. Conquanto, os pregadores não pretendem esclarecer a verdade aos seus  membros menos-informados que lhe sustentam e as suas famílias.
Enquanto o pregador fica no ócio diuturnamente, mora em luxuosas casas, constrói igrejas palacianas para o “nada”, viaja para o exterior de primeira classe, possui sítios ou ricas fazendas e luxuosos carros além de ter uma conta bancária bilionária e passa à caviar, o “membro dessa crença”, mora de aluguel, anda à pé ou de ônibus, nunca pode ir ao exterior e ainda saca dinheiro do cheque especial para sustentar o pregador com o dízimo de seu árduo ganho. Muitos, sequer, tem o dinheiro necessário para o “pão de cada dia”.
Casos como esses são presenciadas em muitos  municípios de Minas, de São Paulo e outros estados,  onde o povo come arroz com ovo e mora em casas simples, algumas  tipo porão, onde sequer tem janelas., mas... “o dízimo, é dado à todo mês na igreja, sem falta”. Assim dizia uma senhora que sequer tinha roupa adequada para se vestir e andava de chinelo de dedo e seus filhos menores sequer tinham roupas adequadas.
Acorde, meu Companheiro de Jornada. Você é Luz Divina, Ser soberano que se governa por si mesmo e é iluminado pela Soberana Fonte da Luz, do Poder e da Vida. O seu retorno ao Lar Espiritual foi garantido pela Soberana Fonte Que-Tudo-É.   
Você não precisa jamais,  ouvir pregações astuciosas e dar dízimo seja lá a quem for. O Universo está em você ! 
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)



sexta-feira, 27 de abril de 2018

58. A luz do mundo (REPOSTAGEM)


Muita Luz e Amor Incondicional, meus queridos companheiros de Jornada.
Muitas mudanças já chegaram até nós, meus queridos, mas o inesperado por muitos de nós, está à caminho, no seu tempo, para nos revelar o que está por trás da densa nuvem energética da falsa-luz que vem enganando o planeta há mais de  dois mil anos lineares.
A Terra caminha para abrigar o Amor Incondicional em todos os corações e para isso, a Luz tem trabalhado com todo o seu Amor para que a verdade da Soberana Fonte se aterrisse e a falsa-luz se apague para sempre dissipando a densa nuvem com os seus pregadores.
Muito ainda há de vir, no seu tempo, para suprir os seus corações do real Amor Incondicional da Soberana Fonte da Luz, do Poder e da Vida, e as verdades – conforme dizemos por aqui -, sejam postas à mesa; nada ficará às escondidas !
Muito tempo se passou, meus amados, desde que muitas dissimulações religiosas e doutrinárias foram impostas à todos nós aprisionando-nos na Roda das Encarnações de maneira induzida e falseada, pela ganância da “hierarquia draco-reptiliana da falsa-luz”, dos terrenos patriarcas da igreja e de inúmeros pregadores que exaltam, ardilosamente, apenas o que existe no jogo dessa  falsa-luz e lhes convém, no intuito de nos confundir, culpar, amedrontar, bloquear furtivamente a nossa ascensão espiritual e lançar mãos do nosso rincão pecuniário.
  muito que a hierarquia draconiana/reptiliana da falsa-luz tem lutado  para o domínio e prisão do povo da Terra, e para isso ela certamente  conta com os gananciosos-menos- informados pregadores, que são usados como servos inconscientemente. Infelizmente a Terra não está livre de uma invasão galática desses seres conquistadores.
Que cada um de nós se busque no seu interior, meus irmãos, pois que somos, soberanamente, a  Luz que permea o planeta e a Luz não conive com dissimulações ou ardis da falsa-luz.
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)




segunda-feira, 23 de abril de 2018

57. "Pecado, medo, culpa e inferno" da igreja, arrasaram com a libido instintiva do nativo e do branco (REPOSTAGEM)


O povo dos tempos idos, bem como os nativos, já sabiam do poder espiritual da energia sexual e o ato já era livre e aberto entre todos. Tudo sobre o sexo já era familiar a todos, a masturbação mútua, sexo oral, anal, grupal e inclusive as posições. Em relação ao sexo, os nativos sempre o tiveram livremente como “troca de energia evolutiva”, razão porque eles eram os entendidos no assunto, enquanto os brancos eram os iniciantes, os primitivos. Daí veio a igreja com  dissimulada desculpa de “catequizar e educar” insinuando  grande pecado e culpa uma vez que o nativo já o sabia  pela Natureza, sê-lo “evolutivo e sagrado”.
Hernán Cortez, no México já estava muito bem informado sobre a visão sacra da energia sexual entre os Povos  Maia, Cherokee e Lakota, os Oglála, os Shinchángu, os Mnikhówozu, os Itázipcho, os Sihásapa, os Oóhenunpa, os Hunkpapha...na qual a homossexualidade era comum, muito praticada  e muito respeitada entre os nativos que eram conhecidos como “Dois Espíritos”. Os Maias viam o prazer sexual como um espetacular dom divino concedido pelos deuses. A masturbação ritual, era praxe entre os indígenas da América do Norte e Central e a carícia entre dois seres, fossem eles do mesmo sexo ou não, fazia parte do ato que acontecia livre e abertamente. Estivesse o homem com libido, ele procurava tocar as partes íntimas da mulher como incentivo ao sexo, e a mulher correspondia seus anseios com sensualidade. Caso fosse o sexo homossexual, acontecia da mesma forma com fortes desejos. Os Maias deixaram estatuetas esculpidas  em pedra sobre as diversas posições sexuais entre parceiros héteros e homossexuais que estão  numa sala do  Museu Nacional no México, e há vários documentos e fotos do Povo Lakota sobre suas uniões homossexuais. A Cultura Lakota comenta que a união homossexual masculina entre sua gente, era muito mais comum do que se pode imaginar nos dias atuais.

Por saber que o sexo é uma poderosa  troca de energia evolutiva entre os parceiros, fossem eles quais fossem, a igreja tratou de logo criar o “pecado sexual”, para limitar e oprimir o homem e a mulher de bem, e hoje, infelizmente, ainda se vê mulheres e homossexuais inibidos e deprimidos por falta de esclarecimentos. Você, caro leitor pode não aceitar, talvez desconheça que gêneros sexuais espirituais são masculino, feminino, homossexual- masculino e homossexual-feminino. Recomendo a leitura dos meus textos-mensagens  nºs “27.Sexo,simbiose de Energia Cósmica”  e “28.Gêneros sexuais”, neste mesmo site.

O museu peruano sobre os Povos Idos da América Central, por volta de  1957, foi aberto  publicamente, para que o povo pudesse conhecer a cultura sexual pré-Colombiana  nas estatuetas esculpidas sobre as posições sexuais entre homens/mulheres , homens/homens e mulheres/mulheres.Tudo foi moldado e esculpido de forma bem explícita em posições sexuais que faria qualquer mulher de hoje se corar de vergonha por falta de informação.

Também entre os Cherokees, as mulheres eram livres para o sexo e tinham “poderes” igualitários aos do homem que podiam, inclusive, integrar o Conselho da Tribo e serem guerreiras. A prática homossexual era muito comum e muitissimamente praticada entre todas as tribos. Eram chamados de “Dois-Espíritos” e eram considerados sagrados, onde todo homem os procuravam para ter uma experiência sexual.

A América e a Europa subjugadas pela igreja católica foram seriamente reprimidas com o holocausto da  inquisição que combatia os homossexuais abertamente, mas os próprios padres e bispos o faziam escondidamente como tem acontecido desde os tempos idos . É sabido e muito conhecido, que para ser Xamã nas  tribos do Canadá e Estados Unidos, bem como Pajés na América Central e do Sul era necessário ser “Dois Espíritos”. A questão sexual entre os nativos brasileiros ainda não mereceu grande interesse dos estudiosos. A sodomia* masculina e feminina que é a pratica do sexo anal, foi barbaramente reprimida pela igreja naquela época mas as mulheres eram frequentemente abusadas pelos padres como meio de evitar a gravidez e os garotos eram, por eles, levados ao sexo anal.
Os jesuítas, além de mandar  buscar tecido de algodão em Portugal para cobrir a nudez indígena, ainda os intimidavam  com o  “pecado sexual em suas mentes” o que veio trazer grandes transtornos para a cultura dos ameríndios.

Sodomia* palavra criada pela igreja na época da sua chegada a Europa, para limitar, oprimir e dominar a mente humana, uma vez que a prática sexual entre os povos de Sodoma e Gomorra não era depravada ou pervertida como prega a isca católica. A igreja sempre usou de “iscas” e inverdades para dominar o mundo e isso vem vindo desde as suas bases no império romano.
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)