sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

39."Eles" estão invadindo o seu espaço soberano e sugando a sua energia vital (REPOSTAGEM)

                                             (Texto-mensagem de assaz importância à todos)
As Leis Universais encerram divinas sapiências e são aplicadas no cosmo do multiuniverso. Leis austeras que os seres da Luz Divina conhecem e respeitam-nas acuradamente, como por exemplo, # Todo ser, seja ele quem for, recebe o Sopro da Vida da Fonte Soberana da Luz, do Poder e da Vida; # Todo ser, seja ele quem for é soberano e se governa por si mesmo;  #Nenhum ser, seja ele quem  for, tem a permissão da Fonte Soberana da Luz para sugar a energia de outrem, encarnado; # Nenhum ser seja ele quem for, tem a permissão da Fonte Soberana da Luz para invadir o espaço soberano de outrem encarnado... Entretanto os seres do Escuro, os deletérios, zombeteiros, egoístas, gananciosos e oportunistas, sejam do Éter ou Encarnados, não respeitam as Leis Universais da Fonte Soberana da Luz porque o ego, a prepotência e a ambição falam mais alto e são gritantes. Seres etéreos não-luz incorporam seres encarnados chamados de médiuns na Terra, passando por seres de Luz invadindo o espaço soberano d’Alma no ser terreno, o que jamais acontecerá com seres iluminados. Nessas duas categorias, etéreos e encarnados, se enquadram no primeiro, a“hierarquia reptiliana da falsa-luz” com todo o time enganador e ardiloso dos criadores do carma, dos criadores da bíblia, dos criadores de hologramas dos anjos, dos arcanjos, dos santos, das deidades,etc., das doutrinas, dos pregadores, dos sugadores de energia, dos condutores das enfermidades, dos zombeteiros e dos “rufiões, que tem, há muito, invadido a Terra, e no astral, seduzido, invadido o espaço soberano e  mantido relações sexuais no astral, com mulheres terrenas,  para espalharem a raça reptiliana.Eles se “alimentam” da energia sugada de outrem. Tudo acontece no astral, desde a concepção. A “chave” é a mente e a gravidade.”Eles” estão por ai, por todo lado há milhões de anos”chipando”, abduzindo, mentindo, sequestrando a sua energia vital e “ocupando” o seu espaço soberano como “entrantes”. Como “entrantes” ocupam posições de destaque nos governos e “bagunçam” a política, a saúde e a segurança de forma controversa.Na família real britânica, todos já são “entrantes” e já tem sido muito incômodo para a rainha esconder essa postura.No Brasil já há vários “entrantes”cumprindo suas missões baderneiras e assassinas na política e fora dela e já há um quartel general deles numa cidade interiorana. Neste tempo de Transição Solar porque a Terra está passando, “eles” aceleraram a suas corridas de invasões “oportunizando as chipagens”, abduções para experiências e as crescentes relações íntimas com mulheres terrenas.Não são poucos os casos, de mulheres que são incomodadas no astral, mas  milhões delas, que se confessam seduzidas por eles à miúde para relações íntimas bissexuais.  E na categoria “encarnados na Terra”, se enquadram os seres que reverenciam a falsa-luz e os que se passam, às vezes, inconscientemente,  por seres da Luz divina, quando não os são. São os pregadores de crenças religiosas as quais foram criadas nos primórdios da criação da Terra pelos reptilianos, os incorporadores, os sacerdotes de qualquer seita ou religião, os médiuns e os pastores que pregam a bíblia como livro “sacro”, quando a bíblia foi indução dos reptilianos à Constantino no império romano, para que a criasse como engodo para limitar, oprimir e fazer o ser humano sentir-se comovido e culpado pela falsa existência da “deidade terrena holográfica” arquitetada por eles e difundida pelos terrenos “chipados ou entrantes” desde os primórdios.Há muitos companheiros de jornada “chipados”que assumiram posições religiosas ou xamânicas. Alguns xamãs e xamanistas tem  mesclado e entremeado rituais, orações e holografias criadas por “eles”,  em suas palestras e sessões ayahuasqueiras achando correto, quando os Devas deixam de cumprir suas missões na íntegra, porque Xamanismo não conive com crença religiosa, imagens holográficas da hierarquia reptiliana da falsa-luz, doutrinas ou grupos fixos para rituais.
A Fonte da Luz é Soberana e não há cumplicidade  com crenças religiosas,  doutrinas, vaidades, incorporações, inverdades, formatação de grupos fixos para rituais xamânicos, igrejas, etc.,etc.

Se você está enfermo(a) ou doente, tem dores de cabeça com frequência;  se você se interessa ansiosamente por informações sobre extraterrestres na mídia; se você tem perda de memória e sente-se desnorteado;  se você sente medo por nada; se você levanta da cama cansado(a), esgotado(a) e não se sente revigorado(a) pelo sono da noite anterior; se você tem pesadelos e/ou suores noturnos; se você se envaidece exageradamente e se emociona facilmente ao ver hologramas de santos, anjos e deidades religiosas criadas por “eles”;  se você se sente fraco(a); se você frequenta igrejas, dá dízimo e aceita as doutrinas e hinos que nada mais são que “iscas ardilosas”; se você reverencia a sacerdotes, padres, incorporadores, pastores e buscadores da Luz, reikianos, xamãs, que mesclam e entremeiam seitas, doutrinas, holografias e religiões nas suas sessões “espirituais”,  pastores e livros religiosos que limitam a sua liberdade, então, caro companheiro de jornada,  você está apresentando os vestígios de estar tendo o seu espaço soberano invadido e a sua energia vital sugada pela “falsa-luz” sem você perceber por não ser clarividente, que não é privilégio desse ou daquele. Pode ser que  um “entrante” num ser que se diz “servidor da luz”, mas cuja energia está sendo mesclada com a falsa-luz, esteja lhe “controlando”dissimuladamente.

Você é Luz Divina, iluminado(a) pela Fonte da Luz e da Vida e deve buscar a sua soberania e se governar a si próprio(a) para resgatar a sua consciência divina “sequestrada” de você pelos “criadores do carma” do time da “hierarquia reptiliana da falsa-luz” no exato momento que a  sua Luz(Alma) deixa a vestimenta carnal. ELES, os reptilianos, os sacerdotes e pastores presos à doutrinas e crenças religiosas, os incorporadores,  o ego, a vaidade, a ganância, o medo, a culpa...-,  ESTÃO INVADINDO O SEU ESPAÇO SOBERANO E SUGANDO A SUA ENERGIA VITAL SEM VOCÊ SE DAR CONTA DISSO. Há muitos terapeutas holísticos, palestrantes da Espiritualidade Superior, reikianos e xamãs que estão ainda “em cima do muro”, que ainda fazem parte do “joio”, inconscientemente, e não sabem disso, por não serem ainda clarividentes, clariaudientes e/ou telepatas,  por não terem passado pela descalcificação da sua glândula pineal e “confiam” em reptilianos e em “mensagens” de extraterrestres.O melhor é não dar ouvidos a essa ou aquela “mensagem da luz”na internet, porque a Soberana Luz não tem “assessores” e não manda recados. Ela é única e Soberana e não interfere na soberania de sua Alma. Ela ilumina aos que lhe oram para que os seus pedidos sejam alcançados pelo seu “próprio governo”, porque ninguém é vítima perante a Espiritualidade Superior.
Mas, a hora se urge, porque “eles” já estão maciçamente na Terra trazendo a “falsa-luz” com grandes incentivos aos “menos-informados” ainda  presos ao “medo”, à “culpa”, à doutrinas, a textos religiosos e à pregadores em geral.

Sugiro que você leia os 11 textos-mensagens – de 01 à 11 -  da série “Reencarnação Inconsciente” neste Blog na página “Textos/Mensagens”. Mas para a sua compreensão esférica, é importante que comece do primeiro por ser uma série sequencial. O texto-mensagem nº 5, é um modelo de “quebra de acordo” ou “revogação desses contratos feitos inconscientemente”, que sugiro aos buscadores da Luz divina, xamãs, terapeutas holísticos, etc., etc.,  liberto das crenças religiosas, doutrinas e suas holografias, fazerem à miúde, para que no exato momento de deixarem a “vestimenta carnal” neste planeta, não caiam mais nas garras dos ”criadores do carma” da “hierarquia reptiliana da falsa-luz” e possam levar existências conscientes nas próximas encarnações, conforme Acordo Original com a Soberana Fonte Divina, para encarnarem apenas conscientemente neste reino e de carregarem, o Sopro da Vida da Soberana Fonte da Luz Divina nas reencarnações.
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)



terça-feira, 9 de janeiro de 2018

38.Thoth, a arte de curar naturalmente (REPOSTAGEM)

No grande livro de textos, em papiro, do antigo Egito, que dedica seus seis últimos, de um total de 42, à arte de curar, é uma criação da deidade Thoth, Mestre da Palavra Divina, Criador de todas as Ciências e deidade do conhecimento e da sabedoria.
Thoth nos legou grandes conhecimentos científicos, mas tudo estava ainda desconhecido até 1822, quando Jean Champollion decifrou os hieróglifos, cuja criação é também de Thoth. Se há hoje na Terra algum sistema de escrita, que mereca o título de “sagrada”, são os hieróglifos criados por Thoth, que viveu 52 mil anos com o mesmo corpo carnal assumindo vários nomes durante a sua existência na Terra, como Arlich Vomalites, Hermes, Mercúrio, etc.
O Faraó Sekhem-Athotis, da I Dinastia, escreveu um verdadeiro tratado sobre anatomia humana por volta de 3.000 antes de nossa era. O genial arquiteto, “médico”, escritor e Primeiro Ministro do faraó da III Dinastia, Imhotep, funda, logo após o ano 3.000 antes de nossa era, a primeira escola de “medicina” da humanidade no grande templo do deus Ptah, que na  época, as técnicas de mumificação e embalsamamento foram aprimoradas. Tudo foi escrito em papiros os quais foram difundidos em outras escolas criadas a seguir. Importante que se diga, que a medicina egípcia não era a alotrópica como a peçonha medicina do  mundo de nossos dias, mas “a Medicina da Natureza”, e “Templos” eram, na verdade, grandes hospitais de cura espiritual onde os “pacientes” eram atendidos humildemente, sem preconceito e não “templos” no significado religioso de hoje que só buscam fortunas. Os “doentes” eram encaminhados às salas especiais onde se permitiam a entrada do Soberano Grande Sol e sua radiação na coloração necessária para a cura dos pacientes. Usavam-se também a color-reflexão dos cristais para isso. A cura acontecia naturalmente, com a “presença” da Luz Solar, que representa Poder e Vida Existencial.
Atlantis, na época chamada de “Lanka”, mantinha a Ilha de Poseidonis ou Poseidon próximo ao Mediterrâneo, com seus inúmeros Templos de Cura, onde os cristais de variadas cores e formas eram cotidianamente usados na cura. Com a passagem da Terra para a Quinta Dimensão, - que já sentimos alguns aspectos dela -, esta “Medicina de Cura”, reconhecidamente como a Medicina da Verdadeira Cura,  voltará à todo vapor,  sendo, pois a medicina alotrópica atual, extinta sem muita demora..
Esses ensinamentos foram copiados em diversos papiros, dando origem aos papiros “médicos” que foram mais tarde encontrados no Egito, como o papiro de Georg Ebers, que foi o mais conservado encontrado na época. Esse papiro citava cerca de 875 prescrições de tratamento de doenças onde se inclui a terapia das cores (cromoterapia) com o uso de florais, reconexão, ervas, argila e pedras preciosas.

De 1660 antes de nossa era, há o papiro denominado de Papiro de Edwin Smith, que trazia grandes ensinamentos “médicos”, o qual foi considerado o mais importante por narrar tratados de anatomia, fraturas, terapêutica, luxações e rejuvenecimento.
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

37.O Universo desde antes da sua Formação (REPOSTAGEM)

Nos tempos idos, antes do início da formação do Universo  - porque o Universo não foi criado, mas formado, e porque o início já é o começo de algo -,   tudo era “nada visível”, o tempo não existia e a “negritude” hospedava a “Energia do Nada Visível”, quando, em verdade nua e crua, o Nada Visível era Tudo, porque Tudo era e é o Éter, Energia, portanto, invisível aos olhos físicos. Assim, para os seres humanos terrenos, o éter, é “nada visível” porque a baixa frequência dimensional terrena os impede de vê-lo e tocá-lo. Logo, a materialidade marca, determinantemente, a baixa frequência dimensional, a baixa vibração do ser, porque nas dimensões de elevada vibração, a materialidade não existe pela simples necessidade e tudo se mostra  apenas aos Olhos da Alma com muita sutileza. O pensamento produz todo o necessário ao ser da alta frequência dimensional, sem, portanto, estabelecer forma física. O Nada Visível ou Soberania da Fonte da Luz, da Formação criou a tudo etéreo, sutil para os Olhos da Alma, energeticamente, como de fato o é, mas a baixa frequência da consciência, porque vivem os seres da Terra, o faz vê-lo materialmente, quando, em verdade ele não existe nessa forma.

A  materialização de algum objeto, como relógio, anel, etc., como fazia Sathya Sai Baba na India, para presentear alguém, era, para estabelecer o alcance visual do ser terreno, que não o conseguiria vê-lo de forma sutil,  etérea, quando que para o Sai Baba, o objeto mesmo etereamente em sua mão já se mostrava  pela simples energia de compartilhar o Amor Incondicional; em outras palavras, bastava ele imaginar o objeto, que ele já se tomava a forma-pensamento. Portanto, como o ser humano terreno ainda está na tridimensionalidade, ele só terá visão do Éter se buscar pela Alta Vibração, pela expansão de sua consciência. Assim, se um ser humano terreno, com baixa energia vibracional, por ainda está “preso” à baixa vibração das crenças religiosas, seitas, dogmas, doutrinamentos, textos doutrinários, ganância, ego,  etc., - visitasse um planeta que estivesse na Quinta Dimensão ou acima  dela, por exemplo,  ele não conseguiria visualizar com os olhos físicos, qualquer habitante ou objeto naquele planeta ou em sua orbe,  mas, estivesse ele com a sua consciência expandida - mesmo na tridimensionalidade -, ele acessaria os seus Olhos da Alma, que lhe daria visão geral de todo o ser ou objeto planetário “na forma” etérea.
O Multiuniverso é Energia Vibracional, é o Nada Visível,  mas se mostra materialmente físico apenas àqueles presos na  baixa vibração, como os seres humanos terrenos, por exemplo.
Alguns americanos, - seres  humanos terrenos portanto  -, pretendem, fisicamente, visitar Marte dentro de mais alguns poucos anos, e a nave já está sendo preparada para essa visita. Entretanto, se esses visitantes não se prepararem espiritualmente, com a expansão de suas consciências para uma mais alta vibração, eles não conseguirão ver algum habitante, porque os Marcianos vibram em uma frequência mais alta do que a da Terra. Se, portanto, o marciano se dispuser à mostrar-se aos americanos, ele poderá fazê-lo baixando a sua vibração, senão, será impossível o contato.

A Física só “existe” no mundo material, físico, de baixa frequência vibracional. Na Alta frequência vibracional o que chamamos de “Física” é a  Ciência Espiritual Superior. Somente os seres de consciência expandida, quero dizer, que vibram  espiritualmente  e não religiosamente, que utilizam do tempo esférico e não linear, conseguem perceber alguns aspectos da  Ciência Espiritual Superior, como os “sete estados da matéria”, por exemplo.
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

36.Urubu: o Faxineiro da Natureza e das Energias Maléficas (REPOSTAGEM)

Seu nome é Tupi(Corvo brasileiro) e o científico “Coragyps atratus” é do grego onde korax significa corvo e gups, abutre. É um animal necrófago que se alimenta de carne putrefeita e material orgânico, contudo, o Urubu é uma ave limpa e não transmite doença alguma aos humanos. São aves protegidas pela lei 9.605, de 12.02.98 – crime ambiental.
São conhecidos como “Os Faxineiros da Natureza”, tanto quanto no Xamanismo como “Os Faxineiros das Energias Negativas e Bruxaria”, pois sua medicina é de limpeza profunda, purificação, dissipação do impuro, escoimação e cura. Simboliza dons proféticos.
É uma ave fantástica mas os preconceituosos desconhecem a sua força e energia na Mãe-Terra, classificando-o como ave suja, nojenta, assustadora e feia, quando o Urubu sequer é ave de caça ou que transmita doenças aos seres humanos. Além de sua importância fundamental de manter a natureza limpa, eles  ainda previnem a propagação de diversas doenças ambientais.
Os Urubus não caçam como os gaviões e usam apenas o bico para dilacerar os animais já mortos dispostos no solo. Tem a fantástica habilidade de planar nas correntes quentes de ar por horas a fio economizando suas energias. Têm excelente visão e olfato.
Não constroem ninhos como outras aves, eles utilizam das fendas rochosas e de troncos de árvores ocos para nidificarem.
O mais urbano dos Urubus é o de cabeça preta e pelada, conhecido como Urubu Comum, mas o Urubu Rei tem visão e olfato mais acurados. Ambos não  atacam as pessoas e prestam excelente serviço ao planeta.
As penas de ambas as espécies de Urubu, são muito valorosas e usadas pelo Xamã para feitio do Plumeiro usado para a limpeza de todo tipo de energia negativa, limpeza do Campo Vibracional da pessoa, limpeza das doenças, magias, invejas, perseguições e limpezas de ambientes.
Na Medicina Xamânica, suas penas são energeticamente poderosas e utilizadas para limpeza profunda das energias deletérias, bruxaria, espíritos obsessores... nos seres humanos, animais em geral e nos ambientes.
 Manter um Plumeiro de penas de Urubus em sua casa e local de trabalho, é aconselhável para, de vez em quando, fazer uma limpeza energética em você mesmo(a), nos familiares, no seu animal de estimação e no ambiente doméstico/escritório.
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)


                                                              

sábado, 23 de dezembro de 2017

35.Os Jesuítas e a igreja (REPOSTAGEM)

                                                                                                 

Há quem diga que “jesuíta”, é uma palavra formada do Francês “Je suis ici”, “je suis” a primeira pessoa do presente do “verbo  être” que quer dizer  “ser, estar”. Afirmam alguns, que “jesuíta” ( je suis ici = eu estou aqui, onde “ici” seria pronunciado “itchi” como uma variante; je +sui+ti = jésuite, jesuit, jesuita
A ordem foi criada pelo ex-soldado espanhol Inácio de Loyola em 1540 para “combater” a todos que estivessem contra os interesses monárquicos gananciosos da igreja católica.”Eu estou aqui”, onde suas entrelinhas querem realmente dizer: “Estamos presentes, vigilantes

Os objetivos principais dos jesuítas, eram 1.Combater “a ferro e fogo” toda e qualquer religião que não obedecesse cegamente o papa como “o vigário de deus”; 2.Combater a igreja ortodoxa grega e russa de todas as formas possíveis sem que fossem percebidas; 3.”Eliminar” de vez  o islamismo, o protestantismo, o povo judeu* e a todos os dissidentes de Roma, “custasse o que custasse”; 4.Criar uma “nova ordem mundial” dissolvendo todos os governos democráticos e liberais para estabelecer um único governo monarca absoluto, cujo “rei absoluto” seria o papa, como na época que a Terra estava nas  trevas devido a anarquia, desgoverno, assassinatos e autoritarismo da igreja católica;** 5.Construir uma igreja/palácio em Jerusalém que passaria a ser a capital do país***e onde o papa “reinaria no mundo, absoluta, rica e divinamente”.
Essa ordem formou na segunda grande guerra,  a “SS” (Schutzstaffel) em 1925 polícia secreta de Hitler, cujos objetivos eram proteger Hitler e os socialistas-comunistas, “matar, violentar, destruir pela fome proposital ou de outras formas e desapropriar os bens judeus”. “Schutzstaffel” é formada por dois substantivos, Schutz= proteção e Staffel=turma, grupo, quadrilha. Era uma organização paramilitar comandada por Heinrich Himmler com mais de um milhão de homens com objetivos explícitos: desapropriar o povo, violentar meninas-moças e mulheres e matar.

Os jesuitas só se reuniam secretamente na Itália, onde se discutiam planos para fortalecer o poder absoluto do papa no mundo todo. Quem se opusesse a esses objetivos, planos e metas, deveria ser esmagado, impiedosamente, fosse a pessoa que fosse, homem ou mulher, tivesse a pessoa a idade que tivesse
Todos os discursos e planos sanguinários, bem como as decisões tomadas para “aniquilar” esse ou aquele, foram taquigrafadas e depois publicadas pela França e mais tarde traduzidas em inglês, e hoje encontra-se no museu britânico.
Os jesuitas, a mando da igreja,  se aliou a Hitler em 1945 para fortalecer a ordem e recebia por esta aliança, muito ouro, objetos de alto de valor, peças raras  e telas raríssimas  que a segunda guerra saqueou dos judeus. Hoje a riquíssima igreja católica conta com um riquíssimo museu com moedas antigas de altíssimos valores, obras de artes, peças raras, etc.,etc.,etc., mas não somente pelos saques oriundos da Segunda Grande Guerra, mas dos Templários, das Cruzadas e da Inquisição que exterminou sem dó e sem piedade bilhares de inocentes,homens, mulheres e crianças,  pelo poder e ganância.Quando a igreja percebeu que Hitler perderia a guerra e pretendia escapar para outro planeta através de sua máquina temporal, Der Glocke =o Sino, **** os jesuítas, a mando do papa, apropriaram-se  dos ricos depósitos bancários nazistas para um banco na Suíça.Comenta-se que havia toneladas e toneladas de ouro. Toda essa fortuna foi aplicada para enriquecer a “Monarquia Vaticano” que se enriqueceu  “a custa da fome, do sofrimento, da violência, estupro, sequestro e morte de bilhares de  inocentes, não somente na segunda grande guerra, mas desde o início dos tempos com os templários, as cruzadas, a inquisição, os jesuítas, a SS... “  A inquisição foi um horror flagrante...um holocausto!!!
O que virá daqui pra frente ?!  é o que a humanidade se pergunta, porque muitos engodos, inverdades, induções, iscas, invasões, falsos textos, apropriações indébitas, matanças e holocaustos virão à tona trazidas por alguns deles próprios, estudiosos ou clarividentes.
A igreja usou muitos criminosos nazistas em pontos chaves para influenciar no destino de paises de ponta. Eles trabalharam secreta e hipocritamente usando “o poder” dos bispos para corromper todos os governos. Os bispos orientavam a todos os seus subordinados a assumir um perfil humilde, de um cordeiro, para ganhar corações, adéptos e...domínio. Pregavam que todo católico devia ser sociável, mas alimentando o seu coração com o ódio e antipatia por todos que não fossem católicos. Promoviam inquietações, conflitos  e guerras entre as classes para desalojar governos e reinos. Pregavam a erradicação sumária de toda e qualquer religião, para que a igreja católica fosse vista como única em todo o mundo. Usavam escritores pagando-os muito bem para enaltecer e propagar o catolicismo, e se algum os traísse...morte.
Os jesuítas pregavam uma raça católica dominante que eles – e não Hitler -,  a chamavam de “raça pura”, onde os negros, brancos e asiáticos seriam bem-vindos desde que obedecessem a religião católica cegamente.Na verdade, o que eles pretendiam, era criar uma “raça escrava” que se submetesse aos caprichos, limitações, domínio e escravidão impostas pela  “monarquia católica”.O papa seria a “figura dominante”, o “rei absoluto e divino” e quem estivesse contra a igreja estaria, obviamente, contra ele, e seria exterminado impiedosamente.Títulos de sua “monarquia papal” tem sido vendido pelo mundo afora, como “barão, duque, etc”, a preços exorbitantes.
Os jesuítas chegaram a formar uma “corrente” que seria uma espécie de “energia do ódio combinado” para combater os protestantes, os evangélicos e a qualquer seita que fosse contra os planos, idéias e obsessões da igreja católica. A monarquia sempre foi a meta  da igreja católica. Se viam como “monarcas”, como reis e imperadores. Era e é uma demência!!!
Criaram textos corrompidos que acobertassem os seus interesses únicos como “dominantes divinos”. Há muitos paises que não tiverem e não tem a sorte de alguns outros da saga assassina dessa ordem católica, que continua buscando pelos seus interesses doentios “por debaixo do pano”, controlando a mídia internacional.

A igreja católica, desde os velhos tempos, tem matado mais do que todas as guerras mundiais para acobertar os seus interesses doentios de riqueza e domínio absoluto. A ordem dos templários, jesuítas, cruzadas e a inquisição são tidas como “holocausto”.
Para quem ainda desconhece, a ordem dos jesuítas foi fundada especificamente para matar, na época de reforma de Lutero e assassinou milhões e milhões de pessoas no mundo afora. O “chefão jesuíta”, é chamado de “general”, sendo conhecido também como “papa negro”, que ditava e dita as ordens para o “papa branco”. Se o “papa branco” não cumprisse ou não cumprir suas ordens, era e é sumariamente assassinado por envenenamento como aconteceu a muitos deles. Hoje, o “papa branco” sabe que ao assumir o “papado”, ele é obrigado a cumprir tais ordens e se há algum deslize, ele é obrigado a “entregar o seu trono” hipocritamente. As desculpas são as mais hipócritas como aconteceu recentemente onde o ex-papa está sob prisão domiciliar por ter participado, juntamente com outros importantes nomes do cenário internacional, do extermínio  de cinquenta mil crianças índias nos Estados Unidos.
O juramento que o jesuíta faz ao entrar na ordem é simplesmente um terror. Eles planejaram o assassinato de vários presidentes, como Lincoln, Mckinley, Kennedy e tiveram tentativas com vários outros. O afundamento do Titanic foi obra deles para fundar o Banco Central dos Estados Unidos, que “pertence” a Igreja católica, mas que a “mídia internacional” desconhece.
A igreja católica com a “mãozinha Illuminati”, levou Hitler ao poder, também Stalin e Mao-Tse-Tung, e suas “obras” como a Segunda Grande Guerra, a Guerra da Coréia, do Vietnã, do Afeganistão, do Iraque; o atentado de 11 de setembro às Torres Gêmeas; tráfico de drogas por todo o mundo... tudo para “naturalmente” acabar com os não-católicos e dominarem os demais.
Vinte e dois papas, de lá pra cá, foram envenenados lentamente para que a mídia não percebesse a hipocrisia  do “veneno” que é a igreja católica.

*O negros são os verdadeiros judeus.
** O papa atual é jesuíta. Atentem-se aos últimos acontecimentos nos governos mundiais.
***Jerusalém é a nova capital de Israel.
****Der Glocke foi a máquina temporal construída para Hitler com ajuda dos draco-reptilianos, que trouxeram a religião para a Terra, encarregando seus patriarcas a expandi-la mundo afora.
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)


                                                                                                                   

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

34.Egrégoras e a falsa-luz (REPOSTAGEM)

Tudo começou lá nos primórdios da criação da Terra, quando os extraterrestres draco-reptilianos começaram a invadí-la com a incumbência de, primeiramente, limitar e dominar o ser humano terreno.
Assim, os extraterrestres draco-reptilianos se incumbiram de criar as religiões com os seus doutrinamentos, inverdades, hologramas, como anjo, arcanjo, santos, saint germain, jesus, mestres ascensos, senhores do carma, etc., para seduzirem e iludirem os humanos.Criaram um “deus” à imagem e semelhança do homem, para que os humanos pudessem aceitá-la sem qualquer rejeição, quando a verdadeira Deidade Soberana da Luz e da Vida é a Fonte Central.O homem recebeu essa “falsa consciência” da “hierarquia da falsa-Luz” inconscientemente, tanto quanto a respeitar “santos, imagens, anjos, mestres ascensos, os falsos senhores do carma”,  também criados por eles.
A bíblia foi mais uma criação da falsa-luz por Constantino, imperador de Roma em 325 de nossa era e seus políticos, sob a dominadora  influência draco-reptiliana, que buscou narrar uma história de vida de um ser que jamais existiu, mas que causaria pena, dó e fortes emoções aos humanos da Terra.O nome foi simplesmente encontrado, pois que Jéshua, era o nome comumente usado  daquela época

Portanto, egrégora, é uma forma-pensamento coletiva que adquire “vida artificial”, mas não tem existência real, e é alimentada pelas energias oriundas dos humanos, por acreditarem nas suas existências devido a religiosidade com seus doutrinamentos e hologramas. Os draco-reptilianos são seus genitores, as igrejas com seus gananciosos pregadores, os seus propagandistas,  e o povo que a mantém na mente por acreditar,  os seus alimentadores.
A egrégora é gradativamente dissolvida quando a coletividade que nela crê, para de alimentá-la, isto é, de pensar nela. Foi o que aconteceu com as egrégoras egipcias, gregas, incas e maias da era antiga.
A Soberana Fonte da Luz e da Vida é a Deidade Absoluta, a Consciência Divina Existencial.

As egrégoras se alimentam das emoções das pessoas que coletivamente creem nelas. E NADA, absolutamente, nada tem de energia positiva, mas  energia negativa, porque sugam as energias vitais das pessoas além de ser uma invasão à sua mente soberana.Como supra mencionado, não há egrégora positiva, pois que sua vida sem existência real não conive com aqueles que são Luz Divina, portanto desligados  dos conceitos, doutrinas e hologramas religiosos.

A Soberana Fonte da Luz e da Vida “não interfere na vida dos seres vivos, absolutamente. Ela ilumina e lhe dá soberania para seu próprio governo. Somos seres soberanos que nos governamos por nós mesmos. Assim quando oramos à Fonte da Sapiência Divina, recebemos iluminação para que o que buscamos seja alcançado, sem qualquer interferência da Fonte Soberana.

As egrégoras trazem as ilusões ao crente de sua falsa-luz, conceitos e pregações que passam a crer piamente em suas ilusões como verdadeiras.

Como reza as  Leis Universais, nenhum ser, mormente  os espertos extraterrestres draco-reptilianos criadores da “hierarquia da falsa luz”, tem o direito de sugar as energias vitais de outrem e sequer invadir a sua consciência divina e/ou o seu  espaço soberano etéreo ou encarnado. Os Seres da Luz sabem e respeitam as Leis Universais, mas os deletérios e zombeteiros agem como se nada soubessem para enganar e iludir ou seres humanos como tem feito há centenas de anos.

A biblia criada por Constantino, imperador de Roma no anos 325 de nossa era e seus políticos, sob o forte comando da “hierarquia draco-reptiliana da falsa-luz” veio dar mais força energética de falsa-luz aos alimentadores das egrégoras na Terra.
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)



sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

33.Ayáhuasca, o retorno ao Útero da Mãe-Terra (REPOSTAGEM)

A Ayáhuasca, como todo e qualquer preparado isolado, por cocção, mistura ou queima para um Ritual Xamânico-Espiritual, exige reflexão, conhecimento, dieta e “estudo” daquele que vai participar de seu sacramento. São rituais ou cerimônias onde a presença dos Devas (Espíritos) na Natureza estão energeticamente presentes, o que  exige, algum conhecimento de si mesmo , muito mormente, se essa pessoa, ainda estiver ligada às energias de vícios religiosos, doutrinários ou drogas mundanas. O trabalho divinal dos Devas, é mostrar ao ser humano a Visão do Amor, da liberdade espiritual do ser, que é o veículo de manifestação e de vontade da iluminação Cósmica na face da Terra. Essa iluminação só se manifesta naquele que aprendeu a eliminar os efeitos do ego, do orgulho, da prepotência, do ódio, do egoísmo, das crenças religiosas e doutrinas, da homofobia e da ganância.
Ao longo dos anos, o Ritual da Ayáhuasca tem sido interpretado de maneira errônea. À começar pela  quantidade tomada em cada ritual, pelo ambiente de crenças e doutrinas no Ritual, de sua prévia preparação e de quem irá serví-la. Ela teve ser vista como um Remédio Espiritual para a cura de muitas doenças, principalmente as mentais.
Portanto, não é, absolutamente, viável e conveniente a uma pessoa que desrespeita os Devas da  Natureza, participar de uma sessão de Ayáhuasca, sem que muito antes se avalie e seja a última palavra dada por um Verdadeiro Xamã,  realmente conectado com a Divina Mãe-Terra. A denominação “Xamã urbano” foi atribuída pela vaidade do homem branco que vive numa “selva de pedras”, e não tem qualquer fundamento xamânico. 
A Ayáhuasca é um enteógeno poderoso, “chá” coccionado de duas plantas de poder, que deve ser preparado apenas por pessoas espiritualmente qualificadas, com cantos de ícaros para  a presença da Divina Mãe-Terra e dos Poderosos Devas (espíritos) do Cipó Jagube e da Folhagem Chacrona fora de qualquer contexto de crenças e doutrinas.

Ela era usada pelos povos da Floresta Amazônica Shipibo-Konibo e chamada de “Uni Nychi Okaua” por tempos imemoriais. Com o holocausto espanhol nas Américas, o príncipe Inca Hoaska, se protegeu na floresta Amazônica e lá a tomou pela primeira vez, quando passou a ser chamada também de Hoaska e depois, Ayáhuasca. Sua dosagem para uma sessão  é limitada e não se deve tomá-la da forma que hoje, tem sido tomada entre os brancos e indígenas que sofreram influência das crenças e doutrinas dos brancos. Há lugares, que a servem à inúmeros participantes  por vez, de forma abusiva de um ou mais “copinhos” por sessão, quando não se deve administrá-la entre os brancos e indígenas que sofreram influência dos brancos senão a uma única pessoa por vez e nunca mais que “meio coité” por cada sessão.Esta dosagem única de “meio coité numa sessão,  equivale a de 25ml ( vinte e cinco mililitros, meio copinho plástico de café usado no Brasil). Nem nas tribos entre os índios nos tempos idos, se podia servi-la à vários participantes por vez, porque o Xamã devia, com sua clarividência, dar guiança ao participante.
Se essa dosagem de 25ml(meio copinho), não foi suficiente, para que o participante tivesse a cura com possibilidades da “expansão de sua consciência”, o problema não é da Poderosa Ayáhuasca , mas do participante que não conseguiu conexão espiritual  com os Devas, por não estar aterrado, conectado, com a Divina Mãe-Terra e desprendido das crenças e doutrinas.  Nesse caso, não aumente a dose ; ele deve  buscar essa conexão junto a Natureza, abrindo assim o seu Chacra da Terra, mas NUNCA, absolutamente, aumentar a sua dosagem na sessão. O problema  está no participante e não na dosagem. Xamãs indígenas ou brancos experientes se conectam com a Ayáhuasca, durante a cerimônia,  sem sequer precisar tomá-la, mas apenas cantando seus ícaros  conscientemente. Ícaros são canções sacras de Alta Freqüência da Luz recebidas da Mãe-Ayáhuasca).
Os sacro-critérios para o feitio da Ayáhuasca, são sempre únicos. Ela é sempre “mel”, porque seus Devas poderosos curadores, são sempre os mesmos: o do Jagube e o da Chacrona.
A denominação “Ayáhuasca mel” foi atribuída pelo homem branco e indígenas urbanos para obtenção gananciosa do lucro comercial.

(Esta informação me foi recebida telepaticamente do Alto,  e não se trata, pois, de imposição pessoal)

A Ayáhuasca não é droga, não causa alucinações de qualquer espécie, nem gera dependência física ou psicológica e sua utilização ritualística é autorizada pelo Governo Federal, conforme Diário Oficial da União de 26.01.2010. Assim, qualquer pessoa que afirme que a Ayáhuasca é droga, está confrontando as leis brasileiras.(texto do médico Fernando Gracco, fundador do Instituto Ayáhuasca em Curitiba, Pr.).
Para maiores informações sobre quem pode tomá-la e outros esclarecimentos, inclusive legais, acesse http://atlantisburnama.blogspot.com página “Ayáhuasca”.
Para maior informações sobre a Ayáhuasca como enteógeno, acesse http://www.panhuasca.org.br do médico francês Barbier.

                                                                                                          Thunna Burnama
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)